Sucessão das Empresas Familiares foi o tema do Fórum e debate que decorreu no ISVOUGA, no passado dia 14 de novembro, integrado no projeto Inova Feira, promovido pela Associação Empresarial de Santa Maria da Feira.

Na abertura o Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, salientou a importância dos empresários estarem sensibilizados e planearem a sucessão, incrementando a longevidade das suas empresas e evitando a perda de muitos postos de trabalho.

Nuno Bigotte, técnico da CCDR-N que acompanhou o projeto, reforçou a importância do seu desenvolvimento para o tecido empresarial local, e para o incremento da taxa de sobrevivência (ou redução da taxa de mortalidade) das empresas familiares.

 

Os desafios à continuidade da Empresa Familiar

A empresa familiar é o modelo base de qualquer economia de mercado (70% a 90% das entidades privadas) e uma estrutura que – ao triangular a empresa, a propriedade e a família empresária – pode ser caraterizada como bipolar: uma organização tão coesa e dura como um diamante e, por vezes, tão frágil e fraturante como o mais fino cristal.

O António Nogueira da Costa identificou os desafios típicos que estas empresas enfrentam e os meios que as podem auxiliar a evitar ou ultrapassar, reforçando que podem ser uma das vias para auxiliar a continuidade da empresa em mãos da família empresária e a própria coesão familiar.

António Nogueira da Costa é CEO da efconsulting®, sociedade especializada em empresas familiares e famílias empresárias e docente do IPMAIA. É autor ou coautor de vários livros nas áreas de gestão e empresas familiares e centenas de artigos, sobre essa temática, em revistas e jornais. Trabalhou em entidades financeiras na área informática, marketing e gestão, tendo sido administrador e CEO de uma sociedade corretora e de uma sociedade gestora de patrimónios.

Foi docente em diversas entidades do ensino superior e diretor em Portugal de um international executive MBA e programas executivos de escola de negócios espanhola.

A mudança geracional, Ameaça ou Oportunidade?

A mudança geracional nas empresas familiares é, sem dúvida, um desafio tanto para as famílias como para as empresas, há muitos problemas para enfrentar e riscos a assumir.

Na família há transferências de poderes, mudanças nos papéis das pessoas e interesses individuais. O modelo de governo na empresa e a comunicação com a família são chaves que permitem transformar a mudança geracional numa oportunidade para fortalecer a família e seu relacionamento com a empresa, dotando-a do necessário e típico capital paciente.

Na empresa, a mudança geracional deve ser aproveitada para impulsionar as mudanças a nível estratégico que os novos e tempestuosos mercados obrigam.

A envolvente atual das novas tecnologias, como a computação em nuvem, a inteligência artificial, a blockchain com as moedas digitais, a realidade virtual, a robótica, a realidade aumentada ou a internet das coisas estão a mudar como nunca os modelos de negócio de todos os setores industriais e económicos.

Ignorar estas mudanças não é opção, a inovação é necessária e a entrada das gerações mais jovens deve ser interpretada como uma oportunidade para construir os valores tradicionais da empresa e da família para construir ou transformar as novas empresas.

Como um exemplo de mudança geracional que atravessa estas considerações, o Francisco Negreira del Río apresentou a sua experiência na Galuresa – uma empresa familiar que se possuía algumas estações de combustíveis e gás.

 

Francisco Negreira del Río é CEO da Galuresa desde 2014 e doutorado em Ciências Económicas e Empresariais, em 2002, com a tese “O sector forestal galego; uma análise de eficiência da política contra incêndios na década de noventa”, tendo ficado consultor (até 2014) da Associação Selvicultores e Proprietários Florestais (Economia Florestal)

De 1997 a 2014 – Prof Titular da Escuela de Negócios Caixanova com especial ênfase na área da Gestão de Empresas, na licenciatura e MBA, bem como a direção de diversos programas executivos. Durante este período foi também investigador e consultor na área das empresas familiares.

Colaborou em diversos projetos de investigação, ligados à economia florestal e é autor de diversos artigos científicos e livros dedicados à temática das empresas familiares, tendo também dedicado muito tempo a consultoria a dezenas de organizações familiares.

 

 

Sócio consultor da efconsulting e docente do ensino superior.
Especialista na elaboração de Protocolos Familiares, Planos de Sucessão, Órgãos de Governo, tendo acompanhado numerosas Empresas e Famílias Empresárias.
Autor de livros e centenas de artigos relacionados com Empresas Familiares.

Tags: , , , , , , , , , , , ,