Ligue-nos para (+351) 224 015 725 ou envie-nos um email para antonio.costa@efconsulting.pt
Redes Sociais:

Empresas

  • Protocolos
  • Protocolo Familiar
  • Protocolo de Governo Empresarial Familiar
  • Protocolo de Governo de Sócios
  • Conselhos de Administração
  • Administradores Independentes
  • Regulamentos de Competência
  • Estruturação de Reuniões Assertivas
  • Sucessão e Continuidade da Liderança
  • Modelos de Organização e Governo
  • Gestão de Familiares e Planos de Carreira Profissional
  • Gestão da Formação e Avaliação de Desempenho
  • Resolução de Conflitos
  • Reuniões Personalizadas
Um Protocolo deve ser um acordo consensual – que não é imposto, entre todos os membros participantes na sua construção, reduzido a escrito e que estabelece um determinado número atuações da parte de órgãos ou pessoas.

A experiência da efconsulting considera a implementação de três tipos de acordo:

  • Protocolo Familiar – Despoletado e construído pela Família Empresária
  • Protocolo de Governo Empresarial Familiar – Despoletado e construído pela gestão da Empresa Familiar
  • Protocolo de Governo de Sócios – Despoletado, construído e aplicado a um determinado conjunto Sócios ou Acionistas.

Já pensou em conceber e implementar um Protocolo?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

O Protocolo Familiar é um acordo consensual entre todos os membros da Família Empresária, proprietários atuais ou potenciais, reduzido a escrito e que fixa o modelo de gestão da Empresa, da Família Empresária e o que deve ser o guia de conduta da Família relativamente à Empresa e desta em relação à Família.

Na prática, e de grande relevância, é um processo no decorrer do qual os participantes definem qual deve ser o modelo de governo do grupo empresarial, o modelo de manutenção do património na família e o modelo gestão da Família empresária e da sua relação com o grupo empresarial, o que implicará três grandes áreas abordagem:

  • Atividade empresarial,
  • Propriedade,
  • União da Família (em torno da atividade empresarial).

Assume-se assim como um processo de aprendizagem, reflexão e decisão, pelo que deve ser visto como um tempo estruturado, de diálogo e consenso, no qual os diferentes membros da família constroem e definem qual deve ser o futuro do grupo e da família empresária.

Este futuro implica três áreas de atuação:

Estrutura, funcionamento e passagem de testemunho da empresa,
Estrutura, gestão e transmissibilidade da propriedade,
Estrutura e modelo de união da Família (em torno da empresa ou mais lato e abrangente à própria família)

Já pensou em conceber e implementar um Protocolo Familiar?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

O Protocolo de Governo Empresarial Familiar tem a sua génese na empresa, gerando um acordo consensual entre os gestores da Empresa Familiar, reduzido a escrito e que fixa o modelo de gestão da Empresa e o que deve ser o guia de conduta da Empresa relativamente à Família.

Na prática é um processo no decorrer do qual os participantes definem qual deve ser o modelo de governo do grupo empresarial, com especial relevância para as questões relacionadas com a equipa diretiva, com a gestão de familiares a trabalhar na Empresa e o modelo relação com a Família Empresária, o que implicará duas grandes áreas de abordagem:

  • Atividade empresarial,
  • Gestão da relação com a Família proprietária.

É um acordo intrínseco à própria Empresa e que deve ser dado a conhecer à Família Empresária.

Já pensou em conceber e implementar um Protocolo de Governo Empresarial Familiar?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

O Protocolo de Governo de Sócios é despoletado e concebido como um acordo consensual entre a totalidade ou um conjunto de proprietários da Empresa, reduzido a escrito e que fixa o modelo de gestão da Empresa, o modelo de gestão do grupo de Sócios e o que deve ser o guia de conduta destes Sócios relativamente à Empresa e desta aos mesmos.

Na prática é um processo no decorrer do qual os participantes definem qual deve ser o modelo de governo da Empresa, o modelo de manutenção do património na posse do grupo de Sócios e o modelo gestão deste grupo de Sócios da sua relação com a empresa, o que implicará três grandes áreas de abordagem:

  • Atividade empresarial,
  • Propriedade,
  • União do grupo de Sócios (em torno da atividade empresarial).

Normalmente este acordo implica áreas de atuação como:

  • Estrutura e funcionamento da Empresa,
  • Estrutura, gestão e transmissibilidade da Propriedade,
  • Modelo de união do grupo de Sócios.

 Já pensou em conceber e implementar um Protocolo de Governo de Sócios?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Uma Empresa que se enquadre num das situações seguintes:

  • agregue o interesse de vários sócios ou acionistas,
  • pretenda autonomizar áreas e atribuir responsáveis,
  • necessite de descentralizar decisões,
  • pretenda incrementar o nível de profissionalização dos seus gestores
  • possua mais do que uma geração a trabalhar na empresa,
  • esteja em fase de passagem geracional da gestão ou propriedade,

entre outras hipóteses também elencáveis, tem muito a ganhar se implementar um sistema de gestão baseado numa equipa de profissionais.

Genericamente esta organização deve atuar em duas grandes linhas:

  • A nível de gestão deve evoluir do estilo de direção pessoal baseado numa pessoa (o fundador), no qual confluíam a propriedade e a direção, para um estilo de delegação da gestão em mãos de profissionais, um ou mais, que possam atuar com independência da Propriedade.
  • A nível de governo deve desenhar a construção de um Conselho de Administração ou equivalente – na qualidade de representante dos proprietários, que se encarregará de tomar as decisões mais estratégicas da empresa e o controlo da sua implementação por parte dos responsáveis operativos.

Já pensou em constituir ou deseja um Conselho de Administração eficaz?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

A evolução das organizações tem vindo a demonstrar que uma das vias de se tornarem mais competitivas, passa pela inclusão de membros independentes nos seus órgãos de gestão. A sua condição de isenção – relativamente à atividade, aos proprietários ou à família,  permite-lhes aportarem informação e debaterem os temas de distinta e por vezes diferenciadora.

As regras do bom governo das sociedades apontam todas para uma significativa representação destes membros nos Conselhos de Administração.

No caso mais específico das empresas familiares, este conselheiros minimizam e aportam uma maior estabilidade perante uma eventual crise familiar e seu impacto na sociedade.

Porque não incorporar membros independentes na gestão da empresa?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Uma estrutura organizativa deve ter associado um eficaz regulamento de competências.

É crucial que cada pessoa tenha conhecimento do seu grau de autonomia relativamente aos assuntos que tem de gerir.

No caso dos órgãos máximos de gestão, e em especial quando se trabalha em órgãos colegiais com mais de um elemento, é importante que exista um Regulamento de Competências que defina claramente o que cada pessoa pode decidir e informar ou simplesmente encontrar soluções e apresentar ao nível superior para este decidir.

Os níveis de detalhe de autoridade e delegação dependem da função, mas nos órgãos de topo normalmente aparecem agrupados em temas como:

  • Competências de Negócio: entradas (ou saídas) em novas áreas, aquisições imóveis; …
  • Competências Financeiras: nível de endividamento; movimentação de contas; …
  • Competências de Pessoal: contração ou despedimento; política salaria; …
  • Competências de Pessoas da Família: contratação; remuneração; …

Saber que pontos detalhar e definir quem pode tomar as decisões, não só vai tornar a empresa muito mais assertiva e ágil, como também vai evitar portenciais conflitos associados a mal entendidos ou atuações indevidas.

A sua empresa possui um adequado Regulamento de Competências?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Todas as instituições, desde as de natureza familiar às grandes organizações internacionais, necessitam da maior qualidade na informação produzida e esta tem de chegar de forma correta e atempada aos seus destinatários para garantir a eficiência nos processos e o compromisso dos intervenientes.

Esta necessidade é premente nas empresas de âmbito familiar, já que associados às grandes virtudes deste tipo de empresas, também estão presentes os riscos que decorrem da informalidade, do quase permanente contacto pessoal, e a constante confusão que decorre da abordagem de assuntos de trabalho nas reuniões familiares.

Além de fator de entropia, confusão na informação transmitida, decisões contraditórias, perda de tempo e perda de produtividade, a ausência de um sistema de reuniões, simples e eficaz, é um fator potenciador de conflitos entre os membros da família, quer estejam ou não ligados à estrutura empresarial.

É por isso fundamental criar esse simples sistema de reuniões, em que estas sejam preparadas, organizadas e conduzidas de forma ordenada e profissional.

Para além de uma agenda adequada e da preparação incontornável por parte de qualquer participante, é fundamental garantir na condução das reuniões a boa gestão das diferentes situações emergentes, prevenir e antecipar conflitos, garantir a existência de momentos de partilha tomar atempadamente as decisões no seu âmbito, definir responsáveis e prazos de execução e registar em ata as decisões tomadas.

Deste modo alavancar-se o grau de envolvimento e compromisso de todos os intervenientes e contribui-se para uma muito maior produtividade e competitividade da organização.

Já pensou em preparar e estruturar as reuniões na sua empresa?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Uma empresa familiar tradicional, fundada por uma pessoa ou casal, nos seus primeiros tempos de existência não possui uma complexidade de governo que exija estruturas e mecanismos formais para a tomada das principais decisões: elas são da responsabilidade de uma única pessoa – o Fundador.

A partir do momento em que a sociedade possua, ou preveja vir a possuir, mais acionistas, por exemplo com passagem de uma parte para os filhos, será natural que existam distintas perspetivas e expectativas, pelo que o modelo anterior já não é o mais ajustado.

Um bom líder sabe que é sua a responsabilidade de iniciar um processo de preparação dos tempos que estão para chegar, pelo que deve ser o catalisador para conceber, planear e implementar um modelo mais adequado ao futuro cenário do centro de decisão do negócio e da propriedade.

Um bom plano de sucessão da liderança é um grande passo para assegurar a continuidade da empresa nas mãos da Família.

Já pensou em iniciar um processo de Sucessão e Continuidade da Liderança?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Um só negócio explorado numa só empresa.

Um só negócio desenvolvido em mais de uma empresa.

Vários negócios aglutinados numa só empresa.

Vários negócios desenvolvidos em diversas empresas.

Uma holding a agrupar todas empresas e acionistas.

Um Diretor Geral.

Um ou mais Gerentes.

Um Administrador Único.

Um Conselho de Administração.

Uma Comissão Executiva.

Existe uma enorme mutiplicidade de desenhos organizativos e de órgãos de gestão que devem ser bem ponderados, conjugados e implementados para assegurar a competitividade e continuidade do negócio.

Já pensou num modelo de Organização e Governo adequado ao futuro da empresa ou grupo familiar?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Um dos pontos aspetos diferenciadores das Empresas Familiares é a existência de relações de índole laboral com pessoas da Família Empresária.

Gerir muito bem as pessoas a trabalhar na empresa é uma tarefa fundamental e crucial para o desenvolvimento normal da sua atividade, pelo que tem de ser encarada de forma muito profissional. A relevância é ainda mais preponderante quando as pessoas envolvidas estão de alguma forma ligados por laços familiares, pois neste contexto aparecerá mais um stakeholder – a Família – onde as pessoas visadas atuam com outros papéis, subordinados a “contratos de laço familiar”, que são bem distintos dos laborais.

A gestão de pessoas implicam decisões, e os processos que as formalizam, que se repetem frequentemente num ciclo normal de vida dum contrato laboral, a saber:

  • Admissão
  • Avaliação de desempenho
  • Formação
  • Funções e sua progressão
  • Cargos diretivos
  • Remuneração
  • Prémios
  • Formação
  • Rescisão

Dado o impacto que cada decisão terá na pessoa, na empresa, no decisor e na família, é de extrema importância que sejam transparentes (o que não significa todos conhecerem tudo) potenciando os seus aspetos positivos e minimizando os negativos.

Afinal o que pretendemos é manter a família unida e que os membros que trabalham na empresa sejam um referencial de exemplo para todos os outros.

A empresa possui processos bem definidos associados à gestão de pessoas da Família na Empresa?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Garantir a fixação dos melhores colaboradores, ajudá-los a crescer e a desenvolver todas as suas capacidades, analisar e compensar os seus desempenhos, são opções de gestão estratégica que devem estar na ordem do dia nas empresas que aspiram a ser mais competitivas, a possuir maior capacidade de resposta às necessidades do mercado e com uma permanente atualização das competências das suas equipas.

Em consonância, deve existir uma política de fixação de objetivos precisos, mensuráveis e percebidos por todos, de forma a permitir conceber e implementar sistemas justos e uniformes de remuneração, compensação e evolução salarial.

Existem e deve implementar-se ferramentas de Análise Simultânea do nível de Competências e Avaliação de Desempenho e das necessidades de Formação e de Fixação de Objetivos respeitando as especificidades próprias de cada colaborador ou função.

A sua empresa possui um sistema de formação e avaliação de desempenho ajustado às reais necessidades?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Um conflito surge normalmente por divergência de opinião sobre um determinado tema. Podendo ser visto como algo penalizador para os intervenientes, é algo que vai sempre ocorrer de forma natural, em especial com o crescimento da empresa e do número de pessoas da Família. Existem muitos pontos tradicionalmente geradores de opiniões distintas, de que se destacam:

  • decisões de admissão ou rescisão de contratos com familiares;
  • as múltiplas relações estabelecidas entre a Empresa e a Família;
  • cenários evolutivos do negócio e investimentos;
  • níveis de risco a assumir;

A sua ocorrência é uma inevitabilidade, pelo que o ideal é estar preparado e assumir que será uma excelente oportunidade de evolução.

Conhece e aplica técnicas para evitar ou resolver Conflitos?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Cada Empresa Familiar é única e possui particularidades que devem ser analisadas de forma individualizada e num ambiente menos exposto e mais reservado.

Contacte-nos que teremos todo o prazer em reunir, escutar e aconselhar.

Já pensou em apresentar as suas preocupações ligadas à sua Empresa?

A efconsulting é especialista nesta área. Consulte-nos.

Tem uma Empresa Familiar? Saiba o que podemos fazer por si.

Serviços