Com mulheres na liderança das empresas, alguns preconceitos poder ser ultrapassados.

O estudo da Ernst Young “Women in leadership”, de onde se extraem um conjunto de dados significativos sobre a mulher na empresa familiar, apresenta uma curiosa fórmula:

Modelos funcionais + pensamento a longo prazo + ambiente inclusivo = Mulheres na Liderança

  • Modelos funcionais: As sociedades familiares que possuem mulheres nos seus lugares de topo demonstram às restantes colaboradoras que é possível atingir-se posições de maior responsabilidade e liderança.
  • Pensamento de longo prazo: As empresas familiares aparecem quase sempre associadas a uma visão de mais longo prazo – uma empresa sustentável serve os interesses da empresa e da família – recorrendo ao crescimento como um meio de atingir esse fim, o que cria uma envolvente que contribui para reduzir preconceitos que abrem caminho às mulheres para assumirem funções de topo.
  • Ambiente inclusivo: Os negócios familiares conseguem encontrar um equilíbrio entre os interesses da família e os da empresa, realçando a coesão, a inclusão e o compromisso com o bem estar e a riqueza da família e da empresa, incluindo os empregados não familiares. Em síntese, as pessoas interessam e não somente o lucro.

Sigmapack Nuno e Raquel GonçalvesCada vez mais surgem, de onde menos se espera, novos e muito mais ágeis modelos de empresas, com menos infraestruturas, recorrendo à aglutinação de distintas origens de produtos e perseguindo um objetivo de satisfação de necessidades de segmentos de clientes de uma forma sustentável.

 

Raquel e Nuno Gonçalves são um casal que possuem cum conjunto de negócios que se movem debaixo de uma lógica de sustentabilidade.

A Raquel tinha o desejo de ser terapeuta de saúde pelo que um dia largou a engenharia agronómica e criou a Facilitas, para ajudar a deixar de fumar, e a StressZero. O Nuno abandonou o seu emprego numa multinacional de distribuição de papel e acabam por formar a génese da estrutura de um grupo familiar, que engloba várias marcas.

Sigmapack urnabiodegradavelUma deles, SigmaPack, disponibiliza serviços fúnebres ecológicos.
Sendo a morte um tema tabu na nossa sociedade, esta empresa aborda-a de uma forma muito simples e original: redução da utilização de madeira e transformação das cinzas da cremação numa árvore.

Esta filosofia tanto é aplicada a animais de estimação como a pessoas.

A empresa recorre às urnas Restbox, embalagens que são produzidas na Argentina a partir da reciclagem de papel e cartão – que demonstram também uma vertente de responsabilidade social: pessoas que viviam nas ruas estão a ser integradas em empresas a fazer recolha de resíduos que são entregues a uma cooperativa de reciclagem para o fabrico das urnas -, que tanto podem ser reutilizadas como fonte de nutrientes pela terra, como reduzir o consumo de gás e o tempo de cremação.

Uma urna tradicional para cremação pode necessitar de 2 árvores, o que contrasta com a proposta da SigmaPack que elimina esta necessidade e ainda permite o surgimento de uma nova árvore à escolha (carvalho, pinheiro, etc.), que se pode desenvolver em sistema natural ou bonsai, dependendo da disponibilidade de espaço e local onde se pretende que a árvore cresça.

Temas para reflexão:

  • A nossa empresa possui caraterísticas menos facilitadoras da evolução na carreira das mulheres?

  • A integração de elementos femininos nas funções de topo ajuda a consolidar a da nossa visão?

  • Que caraterísticas de atuação das nossas colegas nos focalizam mais nos objetivos de longo prazo?

Sócio consultor da efconsulting e docente do ensino superior.
Especialista na elaboração de Protocolos Familiares, Planos de Sucessão, Órgãos de Governo, tendo acompanhado numerosas Empresas e Famílias Empresárias.
Autor de livros e centenas de artigos relacionados com Empresas Familiares.
Tags: , , , , , , ,