Ligue-nos para (+351) 224 015 725 ou envie-nos um email para antonio.costa@efconsulting.pt
Redes Sociais:

Publicações

50 Perguntas Essenciais Sobre Empresas Familiares

Uma publicação que está associada às práticas, exemplos e realidades das Empresas Familiares, de fácil e cativante leitura:

  • 50 cartoons
  • 50 perguntas
  • 50 respostas
  • dezenas de exemplos de empresas nacionais

 

Comprar aqui

Eu não vendi. Não o façam vocês

“O livro Eu não vendi. Não o façam vocês. Empresa familiar e sucessão está muito bem organizado, é claro e fácil de ler e será sem dúvida útil para gestores de empresas familiares e para os representantes da família responsáveis por escolher executivos e fazer o desafio à gestão”. Belmiro de Azevedo

 

Comprar aqui

A família empresária e o empreendedorismo

Existem famílias empresárias que possuem um ambiente de potenciação do empreendedorismo familiar: incentivam as gerações mais novas a idealizarem novos negócios e a “vender” a ideia à família.

Descarregue o anexo, leia e comente.

As grandes armadilhas da empresa familiar

Confundir a propriedade com a gestão, Confundir os laços de afeto com os laços contratuaisRetardar a Sucessão, são algumas das principais e mais impactantes armadilhas que se podem encontrar associadas às empresas de estrutura familiar.

Conhecer com mais detalhe ajuda a prevenir, a evitar e, se mesmo assim formos apanhados, a ultrapassar.

 

Descarregue o anexo, leia e comente.

Protocolo familiar – Os desafios jurídicos

O texto chama a atenção para os atuais desafios da empresa familiar focando a questão da sucessão familiar na empresa, salientando as virtualidades do processo de desenvolvimento e de concretização de um Protocolo Familiar elaborado por especialistas em conjunto com a família empresária. Neste âmbito, sublinha-se a extrema relevância da intervenção de um jurista com um perfil adequado para corresponder a desafios jurídicos muito específicos.

Autora: Rita Lobo Xavier [Professora da Faculdade de Direito da Universidade Católica – Porto]

 

Descarregue o anexo, leia e comente.

A evolução da Empresa Familiar ao longo do tempo

Com este título, no nº 17 da  revista Start&GO, de dezembro de 2016, desenvolve-se a ideia de que a evolução temporal duma Empresa Familiar passa por um conjunto variado de fases, cujo reflexo se pode associar ao comportamento do modelo dos três círculos (já apresentado em artigo anterior), e a um conjunto variado de características específicas

Descarregue o anexo, leia e comente.

As expectativas das pessoas ligadas à Empresa Familiar

A revista Start&GO, de julho de 2016,  dedica a sua edição nº 16 às ideias simples que se transformam em negócio de sucesso e que se pretende perpetuar no futuro.

Normalmente estes negócios dão origem a empresas familiares, à volta das quais surgem pessoas agrupadas em três distintas classes,  referentes a outras tantas expectativas: Individualistas,  Bipolares e Caóticas.

Gerir todas estas expectativas é uma tarefa árdua do gestor e que não deve ser neglegenciada.

Descarregue o anexo, leia e comente.

Do Empreendedorismo à Empresa Familiar

A revista Start&GO, coordenada pela Mónica Monteiro,  dedica a sua edição nº 14, de janeiro de 2016 aos negócios online.

Sejam online, tradicionais ou, o mais natural, negócios tradicionais com componente online, uma das caraterísticas dos portugueses é a sua enorme capacidade de germinação de ideias.

As novas gerações das famílias empresárias são também um excelente exemplo desta produtividade empreendedora e que merece ser potenciada

Descarrega o anexo, leia e comente.

O Protocolo Familiar: A constituição da Família Empresária

A revista O Metal, editada pela CEFAMOL – Associação Nacional da Indústria dos Moldes, na sua edição nº 108 de janeiro de 20156 publica o terceiro de 3 artigos dedicados às especificidades das empresas familiares.

O presente artigo, suportando-se na informação de que as sociedades familiares possuem uma significativa taxa de mortalidade – somente cerca de 15% consegue sobreviver às mãos da 3ª geração familiar, e que a sua representatividade é deveras expressiva – quer a nível do emprego quer do contributo para a geração de riqueza, descreve alguns instrumentos que permitem reduzir esta significativa taxa de desaparecimento.

O Protocolo Familiar, aqui descrito, é uma das principais ferramentas que as Famílias Empresárias e as Empresas Familiares podem e devem desenvolver no sentido de assegurar a sua continuidade nas mãos das gerações vindouras.

 

Descarrega o anexo, leia e comente.

As Empresas Multifamiliares

A revista O Metal, editada pela CEFAMOL – Associação Nacional da Indústria dos Moldes, na sua edição nº 107 de outubro de 2015, publica o segundo de 3 artigos dedicados às especificidades das empresas familiares.

Este novo artigo  é dedicado a uma das particularidades mais proeminente das empresas do setor nacional dos moldes: na sua maioria são controladas por uma ou mais famílias.

Leia e comente.

Empresas Familiares: O que são e como preservar um dos grandes pilares da Economia Europeia

A revista O Metal, editada pela CEFAMOL – Associação Nacional da Indústria dos Moldes, na sua edição nº 106 de julho de 2015, publica o primeiro de 3 artigos dedicados às especificidades das empresas familiares.

O setor nacional dos moldes é muito caraterístico:

  • possui poucas décadas;
  • é inovador e reconhecido a nível mundial;
  • na sua maioria é constituído por empresas controladas por uma ou mais famílias.

Protocolo Familiar Arma Anticonflito

O protocolo familiar, uma espécie de “constituição” da empresa familiar e da família proprietária, é uma ferramenta que ajuda a prevenir e enfrentar os principais desafios destas sociedades, principalmente o da passagem de testemunho

O “pacto sucessório” revisitado: o texto e o contexto.

Se lêssemos o texto do designado “pacto sucessório” entre os condes D. Raimundo e D. Henrique no século em que pela primeira vez apareceu publicado, seria possível datá-lo por volta de 1085, durante o cerco de Toledo.

Trata-se de uma cronologia impossível para os historiadores contemporâneos mas era perfeitamente admissível para os historiadores modernos. Procedemos a uma análise minuciosa do texto, tendo detectado outros anacronismos e incongruências, num cenário cujo objectivo principal parece ser o de demonstrar a ilegitimidade do reino de Portugal.

Nota da efconsulting, ao excelente artigo do seu colaborador Abel Estefânio:

Independentemente da sua veracidade, agora posta em causa, trata-se do que podemos denominar como provavelmente o 1º “Protocolo Familiar”, desenvolvido pelos dois primos Raimundo e Henrique.

A história da indústria da ótica é extremamente rica e interessante.

A ótica é um setor de empresas familiares.

Em Portugal, tradicionalmente, uma ótica é um negócio que a seu tempo foi fundado (ou adquirido) por nós, ou pelos nossos pais ou avós, no qual a família está implicada, tem muito orgulho de estar associada e que gostaria de assegurar a sua continuidade pelas gerações futuras. …

 

O artigo inclui o exemplo do Adão Oculista do Porto.

Os pilares da empresa familiar são o reflexo dos valores da família.
Uma empresa é uma entidade que congrega um amplo conjunto de recursos: financeiros, materiais, informação e pessoas que, atuando com uma liderança forte que sabe o que pretende, possui grandes possibilidades de alcançar os seus principais objetivos.
Num negócio familiar estas metas podem ser, numa perspetiva de longo prazo e em sentido lato, resumidas em sobrevivência no mercado competitivo e continuidade nas mãos da família.

 

O artigo inclui o exemplo do Óptica Pita de Setúbal

Empresas Familiares: O que são e como preservar um dos grandes pilares da economia Europeia

As Empresas Familiares são a base das economias de mercado e organizações com grande capacidade de resiliência, desempenhando um papel fundamental para a afirmação da Europa e, no caso de Portugal, para ultrapassar a monumental crise instalada na 2.ª década do séc. XXI.

O setor metalúrgico nacional, composto na sua grande maioria por Empresas Familiares, é um dos melhores exemplos: em 2014 bateu o recorde de exportações ao atingir o valor de 13,8 mil milhões de euros: mais de 54% que em 2009.

Tem uma Empresa Familiar? Saiba o que podemos fazer por si.

Serviços