Os valores da família empresária influenciam o produto ou o serviço disponibilizado pela empresa familiar.

Os produtos disponibilizados por uma empresa familiar são fruto da interpretação das necessidades dos seus clientes e da sua capacidade para os desenvolver, no devido enquadramento da visão, missão e valores da organização.

Sendo natural pensar-se na composição da carteira de produtos como o resultado de ações contínuas e racionais de análise de adequabilidade ao mercado e de rentabilidade para a sociedade, os valores da empresa acabam por estar presentes nas tomadas de decisão da sua inserção, manutenção ou exclusão de comercialização.

O estudo da Atrevia (Os valores e a comunicação na empresa familiar) inquiriu os participantes se consideravam que os valores da família influenciavam os produtos ou serviços disponibilizados pela empresa.

  • Cerca de 60% consideraram que essa influência era muita ou mesmo total.
  • Somente cerca de 9% referiram não vislumbrar qualquer impacto dos valores familiares nos produtos comercializados.

Sendo os valores uns princípios facilmente compreensíveis, o seu enquadramento na organização e a sua assimilação pelos colaboradores, de forma a que os reflitam devidamente nas suas ações profissionais, são uma tarefa contínua, reflexo da prática do dia a dia e que não pode ser descuidada por nenhuma organização.

A vontade de João Miranda em trabalhar e estudar de noite, associada à natural preocupação do pai em proporcionar aos filhos a melhor educação possível, estiveram na origem do “despejo” do galinheiro existente nos fundos do quintal e na génese da Frulact.

A irreverência de João, o conhecimento do irmão na área dos laticínios e domínio técnico dos produtos lácteos frescos por parte do pai, produziram uma verdadeira multinacional familiar portuguesa: 8 unidades industriais em 3 continentes; quase 700 trabalhadores; vendas em 28 países e uma faturação consolidada, em 2016, superior a €110 milhões de euros (sendo que Portugal representa menos de 3%).

A irreverência manifestou-se também na forma de desenvolver o negócio: de uma postura passiva e expectante pelos requisitos dos clientes para o desenvolvimento de um produto, para uma atitude proativa de antecipar as tendências e propor aos clientes inovações enquadráveis nos seus produtos.

Esta filosofia permite que um cliente chegue de manhã à Frulact com uma equipa pluridisciplinar e, ao final dia, possa ter uma gama de produtos disponível para lançamento.

Os resultados são mensuráveis:

  • 45 técnicos a trabalhar no Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação Frutech;
  • 2,8% do turnover investido em inovação e tecnologia;
  • 1.500 referências de produto ativas

Chegar a este patamar em 30 anos não foi obviamente fácil, sendo que para João Miranda o maior desafio da empresa foi internacionalizar preservando os seus valores. Com este intuito a empresa aposta nos jovens e numa adequada integração com os mais experientes, sabendo que tem de integrar pessoas de diversas culturas e religiões com a preocupação de não desvirtuarem os valores que defende.

Temas para Reflexão:

  • Quais são os nossos principais valores?
  • De que forma estes princípios se refletem nos produtos da empresa?
  • Como podemos manter uma adequada integração dos valores da família na prática da empresa?

 

Sócio consultor da efconsulting e docente do ensino superior.
Especialista na elaboração de Protocolos Familiares, Planos de Sucessão, Órgãos de Governo, tendo acompanhado numerosas Empresas e Famílias Empresárias.
Autor de livros e centenas de artigos relacionados com Empresas Familiares.

Tags: , , , , ,